As pessoas tendem a pensar em um serial killer como um lunático ou um psicopata, mas na maioria dos casos esse não é o caso. No entanto, há um consenso de que os assassinos em série estão intimamente relacionados à doença psíquica, o que é um desvio mental óbvio.

A doença mental é um tipo de doença que leva a uma mudança no conceito de realidade, pois uma pessoa com doença mental formou seu próprio mundo em sua mente, ou seja, ela vive em delírios e sofre de alucinações, ouvir sons e visões estranhas.

As formas mais famosas de psicose são a esquizofrenia e a paranóia, apenas um pequeno número de serial killer caiu para o lado dos doentes mentais, o que subverte a crença popular de que todo serial killer é um lunático.

Por outro lado, a doença mental afeta o pensamento do assassino de maneiras diferentes. Não produz nenhum tipo de ilusão na mente de que os indivíduos enxergam claramente a realidade e sabem que matar é proibido, mas seu transtorno mental os torna frios e implacáveis.

Basicamente, o serial killer com doença mental leva uma vida dupla, mantém uma aparência socialmente orientada e muitas vezes é uma pessoa gentil e racional que interage com o meio social. No entanto, sua verdadeira identidade só é mostrada às suas vítimas: uma espécie de disfarce, sendo incapaz de sentir compaixão e obtém satisfação ao ver outra pessoa ser torturada, estuprada e assassinada.

Depois de explicar as diferenças mais substanciais entre os doentes mentais, outros esclarecimentos importantes devem ser feitos, em primeiro lugar, nem todos os serial killer pertencem a um desses dois grupos, embora as estatísticas mostrem que a maioria deles pertence aos dois.

 Estudos recentes mostraram que a proporção de assassinos em série com doenças mentais está entre 10% e 20%, mas nem todas as pessoas com doença mental têm o mesmo grau de doença, então nem todo mundo acabará se tornando um criminoso, muito menos um serial killer.

Para compreender a incidência deste comportamento anormal no mundo, a Organização Mundial de Saúde assinalou em 2003 que cerca de 20% da população espanhola sofre de algum grau de doença mental. Cerca de três anos atrás, ele calculou que havia 2 milhões de pacientes mentais vivendo nos Estados Unidos, dos quais 100.000 vivem em Nova York.

Naquela época, as pessoas perceberam que o número de doentes mentais no mundo é considerável, mesmo sabendo-se que nem todos os doentes mentais são assassinos em série, essa proporção é realmente assustadora.

A característica mais notável dos pacientes mentais é a falta de empatia, porque são emocionalmente vazios, buscam impulsivamente emoções fortes e ignoram as consequências dos relacionamentos e comportamentos interpessoais. As vítimas são apenas um objeto nas mãos de um assassino em série.

Um serial Killer busca ser sempre superior, demonstrando poder e controle de toda a situação, aproveita para humilhar e degradar suas vítimas. Há relatos de que o prazer e o sentimento de superioridade crescem ainda mais quando torturam, desfiguram e desmembram as vítimas.

Alguns seriais Killers são divididos em etapas: o visionário, o missionário, o emotivo e o sádico. O visionário diz que mata simplesmente por ter ouvido vozes e ter tido visões que o manda matar pessoas. O missionário acredita que tem a missão de eliminar pessoas que pra eles fazem mal para o mundo, como por exemplo homossexuais, crianças, mulheres, prostitutas, dentre outros. Já o sádico é aquele que busca satisfação em ver o sofrimento de outros.

Na área em que o crime ocorreu, deverá ser conservada para observação deum investigador, tais esses elementos que serão avaliados possibilitando a reconstituição do crime e reconstrução dos atos do assassino e vítima.

Dessa forma o investigador busca pensar como o assassino e entender o porquê e como ocorreram os fatos, portanto a preservação da área é de extrema importância em todo o processo, caso contrário, as alterações poderão interferir na conclusão pericial.

Nosso objetivo é a assessoria exclusiva com alto padrão de qualidade para o ganho de causas e finalização de processos. Entre em Contato com nossa Central de Atendimento e aumente o índice de sucesso de seu escritório.

×