Casos de Motoristas de aplicativos

Áudios e conversas, revelam como agiam uma quadrilha que sequestravam e roubavam motoristas de aplicativos. Os carros geralmente eram encomendados todos os dias em um grupo de mensagens e as vítimas eram levadas para um cativeiro no meio de uma mata.

A corrida que parecia rápida e lucrativa terminou em momentos de pavor para um motorista de aplicativo, onde dois bandidos se disfarçaram de passageiros e embarcaram no carro alugado, que de acordo com a vítima, chegando perto do destino os homens anunciaram o assalto.

Mandaram que o motorista parasse o carro, mandou que ele fosse para o banco traseiro e tomaram a direção do veículo que sob ameaças foi levado para um cativeiro em uma mata, momentos de terror contado pela vítima que quando saiu do carro teve uma arma apontada para as costas do rapaz e o obrigaram a seguir em frente.

Dados confirmam que durante 8 horas, 5 motoristas acabaram reféns ao mesmo tempo pela quadrilha, os veículos não paravam de chegar e sair. De acordo com a vítima relatada acima, quando ele havia chegado na mata, havia outra vítima no local, o que tudo indica que eles viraram a noite cometendo o mesmo crime com diversas outras vítimas.

Ele conta também que um homem saia com um carro e voltava com outro. O esquema foi descoberto após as investigações de Itaguaí, onde os criminosos chegaram a criar um grupo num aplicativo de mensagens em que diariamente os carros eram encomendados aos bandidos que sequestravam os motoristas na sequência.

Os veículos roubados eram negociados no valor de R$ 500 a R$ 1000,00, logo depois os receptadores adulteravam os chassis para a revenda ilegal, em uma das gravações um deles exige disciplina nas conversas de texto, onde dizia: mano, se liga, o que o grupo e de bandidos, para o crime e não pra fanfarrão.

No grupo de Whatsapp a exibição de dinheiro e armas para render as vítimas era rotineira, nuns dos diálogos, o criminoso revela que está com uma das vítimas para ele repassar o carro, em outra conversa os bandidos perguntam aos comparsas se vão querer as munições, eles respondem que sim e que querem pelo ou menos 10.

As investigações revelam um esquema organizado que ia muito além do roubo de carros, pois tinham uma forma de agir bem estabelecida e que sequestravam as vítimas enquanto roubavam o veículo. Então em uma noite eles roubavam três ou quatro veículos, mantendo sempre os motoristas dos carros sequestrados.

Os passos da quadrilha eram acompanhados por investigações desde agosto, a suspeita é que os carros clonados também oferecidos em anúncios da internet e muitos podem estar circulando normalmente nas ruas, porém com as características originais adulteradas.

A estimativa é que os bandidos tenham movimentado mais de meio milhões de reais. Na operação 10 residências e 1 empresa foram vasculhadas. Os mandados de prisão foram expedidos pela justiça, um dos receptadores já está nas mãos da polícia, porém as investigações continuam segundo o delegado que assumiu o caso.

Os equipamentos de rastreamento GPS são perfeitos para acompanhar os movimentos de uma pessoa, veículo ou bem de valor, seja por períodos curtos ou longos, tornando-se um método preciso e eficaz para a vigilância e monitoramento.

A tecnologia atual oferece equipamentos de vários tamanhos, com custos reduzidos e praticamente indetectáveis, convenientes para uma variedade de situações.

O rastreamento GPS fornece a posição exata, em tempo real, permitindo o acompanhamento através de um computador, notebook, tablet, smartphone ou celular conectado à Internet em qualquer lugar do mundo.

Visualizando no Google Maps, é possível verificar o itinerário completo do alvo, lugares em que parou, período que permaneceu em cada local, podendo ser combinado com outros serviços de investigação oferecidos pela Brasil Investigações. Saiba mais com um de nossos consultores.

×