Fui preso, mas sou inocente

O Detetive geralmente é visto somente como um coletor de evidências e informação. Diversos clientes procuram por Detetives Particulares para procurar algo ou alguém.

Tem aqueles também que tem problemas conjugais, ou com filhos que podem estar usando drogas, entre outros.

Sabemos que o mundo está propício ao aumento da criminalidade no modo geral e que a quantidade de pessoas que são presas e alegam ser inocentes é muito grande.

Porém existem aquelas pessoas que tem a dura realidade de tentar comprovar que estão presos injustamente e que são realmente inocentes, que tiveram sua prisão decretada e não sabe nem o motivo de estar sendo preso e indiciado por um crime que não cometeu.

E a maioria das vezes foram detidos por ter as mesmas características, vestes ou nome de algum suspeito, ou até mesmo por ter conhecido a vítima, ou por ter tido um desentendimento com ela algum dia.

E por esse motivo passam anos preso e sofrendo por crimes absurdos que foi acusado, sem conseguir provar que não tem nada haver com o ocorrido. E os crimes de que são acusados são absurdos, como por exemplo: assassinato, estupro, homicídios, assaltos, extorsão, entre outros.

Existem as testemunhas que podem ajudar na comprovação de vários fatos, como por exemplo, onde o réu estava na hora em que aconteceram os fatos, entre outras coisas.

Mas nem sempre conseguimos essas testemunhas, muitas não falam por medo de se expor e ser coagida por alguém, até mesmo pelo verdadeiro criminoso com ameaças de morte.

E o pior é que por mais que o réu e sua defesa tentam explicar os fatos, mais difícil fica, e o que fica também é a sensação de impossibilidade e falta de esperança.

Dá pra notar a importância dos serviços prestados por esses profissionais da área de investigação?

A coleta de provas favorece toda a ação judicial para comprovar quem de fato merece estar detido. E somente com Detetive Particular você tem total confiança de que erros acontecem, mas podem ser corrigidos com provas concretas.

Clique nas tags para ver outras páginas do site:

#Fui preso #mas sou inocente
×